🔎 SEO

A busca orgânica pode ser o melhor canal de aquisição e de vendas. Apenas é preciso ser estratégico para isso.

Dica: gravei uma masterclass gratuita sobre as Tendências de SEO para 2024; Inscrições em: https://go.diegoivo.com/masterclass-tendencias-seo

Olá,

Todo mundo sabe que SEO é importante, mas poucas pessoas sabem como de fato extrair os melhores resultados. Como então fazer isso?

A resposta está no SEO Estratégico, onde estratégico significa ir além das técnicas e conectar cada ação micro com coisas que vão impactar os resultados de negócio.

Vamos falar sobre SEO e negócios hoje?

Leitura dinâmica desta edição

  • Fundamentos x Tendências: Saber os fundamentos é a base de tudo, mas conhecer as tendências de SEO é crucial

  • Estratégia de SEO: priorize potencializar os pontos fortes de sua atual indexação e ranking

  • Topical Authority: estratégia para se tornar referência em seu nicho e concorrer com sites maiores

  • Como criar conteúdo: descubra o propósito de sua empresa (de forma prática) e invista em EEAT

  • SEO Off-Page: invista em índices e pesquisas de mercado, junto com Digital PR para conseguir menções na imprensa e backlinks

  • Métricas que mais acompanho: posição da palavra-chave principal do projeto, tráfego Search Console, tráfego Ahrefs/Semrush e auto-atribuição

Por que você deveria ler tudo: este e-mail equivale a uma mentoria de SEO. Usar busca orgânica estrategicamente reduz CAC, aumenta LTV e é um dos canais mais importantes para Brandgrowth.

Ah, e se alguém duvidar da importância do SEO, basta mostrar o seguinte:

MercadoLivre, o e-commerce mais lucrativo da América Latina, tem a busca orgânica como seu principal canal de vendas e aquisição.

Fonte: Similarweb

Tendências e fundamentos são ambos importantes

Não quero me alongar em tendências, até porque já criei um conteúdo falando somente sobre elas (o link está no começo deste e-mail.)

Há pessoas que dão de ombros para as tendências porque dizem que os fundamentos é que importam, assim como há pessoas que só querem saber das tendências para aprender hackzinhos.

Mas algo é importante dizer: o mais importante sem dúvida são os fundamentos, mas quem não conhecer as tendências (e não as modinhas) irá perder a mão na estratégia.

Comece o SEO pela estratégia

Não comece SEO pelas palavras-chave. Este é um dos grandes pecados, cometidos inclusive por quem manja de SEO.

Há pessoas que defendem que deve haver zero preocupações com palavra-chave. Mas isso é outro extremo: os termos de busca têm o lugar deles.

Como então começar o SEO?

Pelos produtos mais vendidos (curva ABC) e, principalmente, pelas URLs que o Google já reconhece o site como força.

Para fazer isso, é mais ou menos simples: encontre as URLs que geram 80% de seu tráfego e encontre o padrão delas: qual categoria? falam do quê?

Faça o mesmo com os produtos já vendidos no caso de um e-commerce; no caso de serviços oferecido por uma empresa, tenha isso como premissa para o planejamento.

O ideal é que os dois números — de tráfego e de vendas — coincidam. Caso não batam, você terá de escolher um dos dois. O segredo aqui estará em encontrar o caminho do meio.

Em termos de estratégia, a grande mensagem aqui: é comece pelo menor esforço que vai gerar 80% dos resultados. Neste caso, potencializar o que já gera resultados.

Fortaleça seus pontos fortes (essa é pra vida!!!)

Teve um livro cuja ideia mudou a minha vida, que é o Descubra seus pontos fortes.

A ideia dele é bem simples: em geral as pessoas procuram melhorar no que elas são piores.

Mas aí você sai de um ponto muito baixo e vai ter muito esforço para melhorar um pouco, apenas.

Por outro lado, se você fortalecer seus pontos fortes poderá chegar muito mais longe em suas fortalezas.

O mais interessante é que, até mesmo competências em que você era mais fraco, vão se fortalecendo quando você faz isso.

Eu, por exemplo, era um péssimo comunicador e hoje palestro em diversos eventos, tenho um dos maiores perfis de marketing do LinkedIn.

Isso vale para a sua carreira e vale para uma estratégia que você está construindo. Com SEO, não é diferente.

Reforçando o ponto anterior: em SEO, potencialize o que já gera resultados.

Topical Authority ou por que você deveria concorrer com o Google

Topical Authority é basicamente o seu site ser o melhor em um determinado assunto. Por exemplo, cuidados com o cabelo.

No caso da Conversion, queremos ser cada vez mais referência em SEO.

Então o que fazemos?

Produzimos tudo quanto é tipo de conteúdo sobre o assunto, com qualidade naturalmente.

E aqui vai a dica mais importante: não somente aquilo que tem volume de busca.

O segundo pecado de SEO é também só produzir conteúdos pensando só em palavras-chave.

— Que bom ouvir isso, vou ignorar as palavras-chave!, dirá alguém.

Calma, pequeno gafanhoto, que não é bem assim.

As palavra-chave são importantes, é absolutamente necessário pensar nelas e ter uma estratégia.

O único ponto é que você não deveria simplesmente ordenar as palavras-chave mais buscadas e produzir conteúdo pensando nelas.

Você deveria pensar em algo mais ou menos assim:

Esse é um template padrão do Boardmix, que tenho usado para fazer mapas mentais.

Trabalhando pautas e conteúdos com conceitos que façam sentido, o Google perceberá que seu site é absolutamente o melhor sobre o assunto.

E o que vai acontecer? Ele vai premiar com muito tráfego qualificado!

Mas agora vem o ponto: o Google não é seu amiguinho 😈

Seja o melhor e trate o Google como seu inimigo

🔎 Pesquise no Google por [SEO]… e clique no resultado da Conversion ;)

Talvez esse subtítulo choque algumas pessoas.

Como assim a gente quer rankear no Google e o Google é nosso inimigo? Pois é exatamente assim que a banda toca.

Primeiro, o Google gostaria de que houvesse apenas cliques pagos, mas os orgânicos existem para gerar credibilidade para os resultados pagos. Sem hipocrisia, é assim que funciona.

Então, qual é a minha posição estratégica nisso?

Eu preciso fazer com que cada pessoa que busque no Google, ao chegar ao meu site fique extremamente satisfeita e, da próxima vez que quiser saber algo sobre SEO, vá buscar diretamente na Conversion.

Desta forma, o Google ganha porque pode entregar o melhor conteúdo. Eu ganho, porque divulguei a marca e construí a minha audiência.

E quem mais vai pagar por anúncios é quem não conseguir fazer isso.

Está bom para o Google, está bom para quem é bom nesse novo SEO… só não está bom para quem faz um SEO como de antigamente!

Onde os pequenos têm vez

Ainda falando sobre Topical Authority, com ela é possível rankear na frente de sites bem maiores que o seu:

Imagem retirada do artigo de Topical Authority da Ahrefs (recomendo leitura)

É como eu costumo dizer:

A empresa pode até ser pequena, mas não pode pensar pequeno.

Diego Ivo

Independente do tamanho (há empresas grandes que pensam pequeno), quem pensa grande vai mais longe.

Para ter um bom Topical Authority, liste tudo o que você precisa ter e comece a produzir conteúdo. Priorize corretamente e os resultados começarão a vir.

Siga este princípio e todo o resto será consequência…

Vou te ensinar um princípio.

Para produzir conteúdo você tem que se conectar ao propósito da empresa.

Eu sei que falar de propósito parece sempre uma questão bastante romântica e abstrata, mas na verdade é bastante simples.

Imagine que a sua empresa venda um coletor menstrual. Qual o propósito da empresa?

Seria algo mais ou menos como resolver os problemas de menstruação da mulher, ajudá-las a ter uma vida melhor e mais confortável.

Então, essa empresa vai ter que produzir conteúdos com esse propósito.

Veja que isso se conecta totalmente com o Topical Authority.

Quer ver isso na prática? Veja esta apresentação do Rafael Born (adicionem ele no Instagram, podem falar que eu recomendei!) no SEO Summit:

Eu confesso que foi uma palestra que eu gostei muito no evento. Para ver o conteúdo em vídeo agora só para quem é assinante do Conversion Academy.

Faça conteúdo com EEAT

Não quero me alongar nesse tópico que já está ficando batido, mas os seus conteúdos precisam em resumo ter o seguinte:

Experiência (não é UX, ok?): Privilegiar a contribuição de especialistas com experiência real no assunto abordado, em vez de escritores generalistas.

Expertise: Demonstrar conhecimento profundo e autoridade no campo do assunto.

Autoridade: Ser reconhecido por fontes externas como referência no assunto, por meio de menções e backlinks.

Confiabilidade: Oferecer um site fácil de navegar, atualizado, com informações verdadeiras, design profissional e selos de confiabilidade.

Para saber mais sobre isso, veja este artigo.

SEO Off-Page: a parte mais difícil

Por mais que digam o contrário, por mais que o Google tente mudar: a essência do buscador do Google são os backlinks.

Por isso, link building é uma das partes mais importantes (e difíceis) de SEO!

Já adianto que não recomendo troca de link e guest post (o porquê está aqui, mas é essencialmente uma forma de manipular o algoritmo e que vai contra as diretrizes do buscador.)

Temos que pensar em formas éticas e inteligentes de conquistar links.

Ilustração clássica do PageRank, o algoritmo do Google

Mas como então conseguir links?

Conseguir links não é fácil por uma simples razão: é improvável que alguém queira do nada linkar o seu site.

Como então conseguir backlinks? Bem… tendo uma razão para alguém te linkar!

As razões para isso costumam ser três:

  • Você é uma marca famosa

  • Você é referência em alguma coisa

  • Você tem um ótimo conteúdo

  • Você é uma notícia

(É claro que dá para combinar os quatro.)

Para trabalhar todos esses pilares, existe algo que acelera isso: a assessoria de imprensa ou PR.

Mas fica faltando mais uma coisa… por que a imprensa mencionaria ou linkaria sua empresa?

A melhor de todas as razões para ser linkado é: porque você criou uma pesquisa ou índice de mercado e é a fonte daquele dado.

Esta é a estratégia que aplico na Conversion há uns oito anos, com consistência.

Ano após ano, recebemos mais links:

Eu chamo isso de Data-Driven PR, mas se gerar dados, gerar autoridade e gerar backlinks de grandes veículos está valendo!

Performance e mensuração (quer dizer… esta é a parte mais díficil!)

Os resultados de SEO (ou de qualquer coisa em marketing) só acontecem quando há uma cultura de resultados.

Eu sei que todo profissional de marketing vai falar: “sou focado em resultados!”

Mas sabemos que não é assim.

Como dizia um amigo meu, em toda empresa existe o GAV — “Grupo Anti-Vendas”. Risos.

Dito isso, precisamos de uma cultura de resultados.

Para isso, você precisa ser obsessivo com resultados; quem é obsessivo com resultados olha para ele um milhão de vezes por dia.

Eu pelo menos sou assim.

No meu LinkedIn e nesta newsletter, acompanho a performance várias vezes por dia.

Por quê? Para entender o comportamento das coisas novas.

Aí, quando saio do operacional, gosto de estruturar para ter alguém agindo assim.

Meus indicadores regulares de SEO

Estes são os indicadores que olho mais obsessivamente:

  • Pesquiso minha palavra-chave todos os dias

  • Analiso a auto-atribuição mensalmente (estou usando ChatGPT para isso)

  • Vejo diariamente os cliques no Search Console (URL e termos de pesquisa), foco maior em URLs e não termos de busca

  • Vejo tráfego estimado no Ahefs, no Semrush e no Similarweb

E por que olho esses indicadores? Porque são os mais acionáveis!

Talvez você me pergunte: e taxa de conversão? E receita? O Diego Ivo não olha para isso?

Depende. Em um projeto de e-commerce, estarei mais atento para a receita.

Em projetos em que o topo do funil é mais importante, como em B2B ou outros nichos de venda mais complexa, olho muito menos.

Porque é como eu falo: é o tráfego de marca que vende.

Se você é novo por aqui, recomendo que leia os últimos dois artigos sobre Brandgrowth e métricas.

O papel do SEO no funil de vendas

Um dos grandes erros de marketing é medir busca orgânica como se mede busca paga. Indo um pouco mais longe, isso vale para qualquer canal.

Acho que esta imagem ilustra muito bem o papel do SEO, em linhas gerais: ele vai se conectar com a pessoa para criar demanda.

Isso vai gerar vendas?

Sim, porque o papel do marketing é educar o cliente para comprar. Educado, ele irá comprar.

É isso, meus caros.

Invista em SEO com abordagem mais técnica e terá bons resultados.

Invista em uma abordagem mais business e terá resultados exponenciais!

Recomendação de um livro

Acabou de ser lançado o livro de SEO do Erick Formaggio. Recebi do autor a edição autografada e recomendo a leitura.

Por esta semana isso é tudo, pessoal!

O que achou da edição de hoje?

Login or Subscribe to participate in polls.

Um abraço,

Diego Ivo
Fundador e CEO da Conversion
LinkedIn: /diegoivo
Instagram: @diegoivo

Join the conversation

or to participate.