ūüíľ LinkedIn

Entenda como se tornar mais relevante nesta rede social e gerar oportunidades.

Dica: aprenda como medir e gerar ROI com SEO em minha mais nova masterclass. Inscrição gratuita aqui.

Ol√°,

Hoje eu quero falar de algo que nos une: o LinkedIn!

Existe uma probabilidade de 99% de que você tenha conhecido esta newsletter através do LinkedIn.

Com certeza você sabe ou intui que meu perfil está entre os maiores de marketing no Brasil e eu escrevo hoje para te incentivar a também criar um perfil.

Quero te ajudar a ter um perfil que gera mais negócios e mais oportunidades para você.

Vamos l√°?

‚ĚĚ

"Networking é menos sobre conhecer pessoas e mais sobre ser conhecido."

Jeffrey Gitomer

Ser ativo no LinkedIn ir√° abrir muitas portas

A Microsoft comprou o LinkedIn em 2016 por US$ 26 bilh√Ķes e hoje a rede est√° avaliada em cerca de 200 bilh√Ķes. Nada mal, n√£o √©?

O valor dela est√° diretamente proporcionada a sua capacidade de gerar valor.

Mas a grande verdade é que a maioria das pessoas está no LinkedIn passivamente, o que reduz drasticamente a sua chance de gerar resultados.

Esta √© a evolu√ß√£o das impress√Ķes no meu perfil nos √ļltimos 18 meses:

S√≥ no √ļltimo ano, sa√≠ de cerca de 15 mil para quase 50 mil seguidores.

Como? Apenas com posicionamento e conte√ļdo.

O algoritmo do LinkedIn é ótimo para criadores

Durante um bom tempo, coloquei mais energia e tempo no Instagram ‚ÄĒ mas aquela √© uma rede muito mais voltada para vendedores de infoprodutos ou para influenciadores.

Ao contr√°rio de muitas pessoas no mundo corporativo, admiro profundamente nomes como √ćcaro de Carvalho, √Črico Rocha, Leandro Ladeira, Pedro Sobral e tantos outros.

Eles são gigantes e, como gigantes, tornam a competitividade no Instagram enorme. A entrega lá é muito difícil.

No LinkedIn, n√£o. Mesmo pequenos perfis s√£o capazes de alcan√ßar centenas de milhares de impress√Ķes.

Sabe por quê?

Pelo algoritmo do LinkedIn.

Enquanto o Instagram tem uma entrega reduzida, está focado nas pessoas que te seguem, o LinkedIn entrega para quem te segue e…

Para quem segue as pessoas que te seguem!

Quando voc√™ posta um conte√ļdo, ele vai entregar para quem te segue; na medida que estas pessoas curtem ou interagem, o LinkedIn vai mostrar seu conte√ļdo para as pessoas que seguem a outra pessoa.

O LinkedIn tem um efeito em rede absurdo.

Fonte: reprodução Doz

A √ļnica rede compar√°vel em entrega √© o TikTok, mas o LinkedIn pode ser muito, muito mais assertivo.

Bastar√° voc√™ produzir um bom conte√ļdo (eu vou te explicar como) e o algoritmo far√° o trabalho de entregar.

Parece incrível e é incrível.

Para voc√™ ter ideia, incentivei meu s√≥cio Lucas Ivo a estar presente e estas s√£o as impress√Ķes:

Depois disso,  minha outra sócia Bianca Gregório ativou seu perfil e os resultados já nas primeiras semanas são incríveis:

(Cara, do zero a 156 mil impress√Ķes em 20 dias √© absurdamente muito!)

Para conseguir isso, bastar√° criar conte√ļdo relevante ‚ÄĒ e eu vou te falar como.

Comece por um perfil campe√£o

O perfil n√£o √© o ponto mais importante, mas √© visualizando ele que seu p√ļblico ir√° entender mais quem √© voc√™.

Aqui basta você se concentrar no básico.

  1. Tenha uma boa foto

  2. Tenha uma headline (t√≠tulo) bom ‚ÄĒ depois falaremos disso

  3. Se apresente com objetividade e de forma aspiracional

  4. Mantenha o seu currículo atualizado

O poder da headline

Headline é o texto que aparece abaixo do seu perfil, e ele vai descrever quem você é.

A maioria das pessoas coloca seu cargo, o que √© bom ‚ÄĒ mas pode melhorar.

Mas algumas pessoas colocam frases abstratas como:

Eu ajudo pessoas a transformarem sua vida por meio da tecnologia

Parece papo de auto-ajuda! Fuja desse tipo de descrição.

Para ter uma boa headline você precisa de um bom posicionamento.

Posicionamento

Posicionamento de marca é o espaço mental que uma marca ocupa na mente de uma audiência.

Esse espaço mental é, em um nível mais simples, uma categoria de mercado.

Já expliquei isso na edição da newsletter linkada acima: se eu falar as categorias refrigerante, impressora e cerveja quais marcas vieram automaticamente em sua mente?

Existe uma probabilidade enorme de ter sido Coca-Cola, HP e no √ļltimo caso Skol ou Brahma se a pessoa nasceu antes dos anos 90, e Heineken se nasceu depois.

Pois então, você precisa arranjar um posicionamento para a sua marca.

Como a nossa audiência é formada por profissionais de marketing, recomendo que em vez de colocar o seu cargo coloque a sua especialidade.

Se você é um profissional de marketing digital especializado em Branding, poderia colocar:

Branding | Analista de Marketing Digital | Crio marcas mais fortes e que vendem mais

Coloque seu cargo e algo dizendo claramente o problema que voc√™ resolve. N√£o tenha medo de ser concreto ‚ÄĒ na verdade, a ideia √© ser muito concreto mesmo.

Também use ali palavras-chave pelas quais seu perfil será encontrado.

Assim, além de se posicionar, de quebra aumentará a chances de você ser encontrado quando um hunter pesquisar por Branding ou Analista de Marketing Digital.

Explorando esse posicionamento, as pessoas irão te conhecendo por aquilo e mais oportunidades vão surgir para você.

Simples, não é?

Sim, mas para isso funcionar voc√™ vai precisar colocar em pr√°tica criar bons conte√ļdos.

Definindo sua estrat√©gia de conte√ļdo

Um bom plano de conte√ļdo precisa estar diretamente conectado ao seu posicionamento.

No caso acima, temos um profissional de marketing digital especializado em branding; ele precisa pensar em temas sobre os quais tenha propriedade e pelos quais gostaria de ser reconhecido.

Por exemplo:

  • Branding

  • Marketing

  • Design / UX¬†

  • Marcas

√Č muito importante voc√™ criar um universo de editorias sobre as quais voc√™ pode falar para seu conte√ļdo n√£o ficar na mesmice, embora n√£o tenha nada demais falar de um √ļnico tema (branding, por exemplo.)

Se você já estiver em um cargo de liderança também poderia falar sobre como é ser líder.

Aqui, não há limite sobre os temas, mas é bom sempre manter tudo conectado ao seu posicionamento.

Criando um calend√°rio editorial

Eu sou totalmente contra ficar postando de improviso. Cedo ou tarde vai dar problema.

Um dia levou o cachorro no veterin√°rio, outro dia tinha uma reuni√£o importante, outra vez estava em um projeto em que trabalhava 12 horas por dia.

Crie um calendário editorial que você possa cumprir.

Segundo contam as más línguas, o algoritmo do LinkedIn é otimizado para quem posta três vezes por semana.

Portanto, comece com esse m√≠nimo de 3 por semana ‚ÄĒ ou no pior dos casos duas vezes por semana.

No meu caso, eu posto 3 vezes por dia (sim, por isso que sempre que voc√™ entra na rede v√™ conte√ļdo meu.)

O Lucas e a Bianca postam uma vez por dia e em minha humilde opinião essa é a frequência ideal.

Como criar conte√ļdo

S√≥ chegamos a cria√ß√£o de conte√ļdo e esta √© a parte mais dif√≠cil. √Č claro que n√£o vou exaurir isto neste e-mail

Como voc√™ deve acompanhar, no LinkedIn os meus conte√ļdos s√£o do tipo de imagem em sua maioria.

Eles s√£o os que t√™m a melhor entrega quando muito, muito bem feitos ‚ÄĒ mas via de regra texto entrega bem.

Comece com textos ou formatos de tweet (este é um formato muito bom!)

No caso de tweets, você irá precisar de uma frase impactante que caiba nos poucos caracteres.

Antes de falar o que todo conte√ļdo deve ter, veja o que um post de texto deveria ter:

  • Sempre frases curtas

  • Uma frase por par√°grafo

  • Par√°grafos com linhas pupiladas

  • Primeira linha deve chamar a aten√ß√£o, use frases de efeito, coisas que chamem a aten√ß√£o

Agora, fique atento sobre o conte√ļdo:

  • N√£o fale muito de si (exceto se voc√™ servir de personagem para algo que as pessoas se identifiquem(

  • N√£o venda seu produto

  • N√£o fa√ßa auto-promo√ß√£o

Seu conte√ļdo deve se conectar com a sua audi√™ncia, esse √© o princ√≠pio.

Existe um tipo de conte√ļdo que vai sempre muito bem no LinkedIn, que √© o de como fazer tal coisa.

Por exemplo: ‚ÄúO m√≠nimo que voc√™ precisa saber sobre branding.‚ÄĚ

Essa poderia ser a primeira frase: chamativa e convidativa para ler.

Depois, você deve ter que resumir o branding de um modo que a pessoa possa replicar.

As pessoas querem conte√ļdos √ļteis que elas possam usar em seu dia a dia.

Existe um outro tipo de conte√ļdo que vai bem, que s√£o os conte√ļdos de opini√£o.

Se voc√™ √© esse profissional de branding poderia postar: ‚ÄúAs empresas v√£o investir 80% da sua verba de marketing em performance.‚ÄĚ

Isso vai chamar a aten√ß√£o e, automaticamente, vai gerar ‚Äúrevolta‚ÄĚ entre os profissionais de branding.

Mas todos os profissionais de marketing irão começar a ler. Você depois deve desenvolver seu raciocínio trazendo sua opinião.

Esses conte√ļdos s√£o mais dif√≠ceis e voc√™ precisa ter um certo amadurecimento.

As pessoas ir√£o compartilhar esse tipo de conte√ļdo por uma raz√£o simples: ‚Äú√© exatamente isso que eu queria dizer.‚ÄĚ

O criador de conte√ļdo √© como um escritor, e o papel do escritor √© justamente esse: dizer o que as pessoas queriam ter dito e n√£o tinham palavras.

Sei que n√£o d√° para ensinar a escrever em um e-mail e que a qualidade vir√° com o tempo, mas h√° ainda alguns macetes.

O que eu recomendo √© voc√™ emular conte√ļdos que voc√™ considera bons.

Como emular conte√ļdos e criar √≥timos posts

Eu tenho um documento em meu bloco de notas em que anoto a URL de todos os posts do LinkedIn que eu acho interessantes.

O meu foco ali est√° muito mais na forma do que no conte√ļdo em si.

Eu gosto de observar a forma dos conte√ļdos para entender constru√ß√Ķes e abordagens que conseguem gerar impacto.

Mas eu n√£o vou copiar o conte√ļdo. Eu vou utilizar aquela forma para colocar o MEU CONTE√öDO.

Algumas pessoas vão pensar que isso é plágio, mas não podem estar mais erradas.

Todas as matérias jornalísticas seguem mais ou menos a mesma forma, e o que eu estou falando aqui é você usar a forma de dizer algo.

Selecione vários posts com os quais você se identifica e comece a criar os seus.

Coment√°rios: uma parte muito rica do perfil

√Č fundamental que voc√™ interaja com as pessoas em seu perfil, o que significa que isso vai custar um tempo seu.

Os coment√°rios s√£o de certa forma o principal motor de crescimento do seu perfil, por algumas raz√Ķes:

  • O algoritmo vai entregar conte√ļdos com mais coment√°rios

  • Ao comentar, voc√™ cria conex√Ķes

  • Todo mundo que gosta de um conte√ļdo, vai ler os coment√°rios

  • Ali costumam haver boas trocas de ideias e discuss√Ķes

No meu perfil mesmo, eu j√° aprendi mil coisas nos coment√°rios e j√° mudei de opini√£o por conta de argumentos melhores que os meus.

Pense que seu perfil pode ser como uma mesa de bar onde os amigos próximos e os amigos dos amigos sentam para trocar ideia.

Performance importa sim!

Vejo muitas pessoas postando sem se preocupar com a performance, isto √©, engajamento e impress√Ķes.

Acho isso muito ruim.

Bons conte√ļdos costumam ter algum tipo de performance ‚ÄĒ caso n√£o tenha, √© porque a forma est√° errada ou era de um n√≠vel muito aprofundado.

As pessoas que postam sem entender que tipo de conte√ļdos geram mais resultados est√£o postando l√° s√≥ para si mesmas.

Claro que se voc√™ quiser postar para desabafar, tudo bem, √© seu perfil ‚ÄĒ mas voc√™ ir√° perder as melhores oportunidades.

Porque uma boa comunicação não é sobre o impacto gerado em você mas o impacto que gera nos outros.

Eu, inclusive, planilho a minha performance semanalmente. Recomendo que você faça o mesmo:

  • Nas colunas coloque os meses

  • Nas linhas coloque a semana (ex.: Semana 1, Semana 2)

  • Coloque o n√ļmero de impress√Ķes na c√©lula, n√£o de curtidas

Assim, você terá uma boa visão da performance história de seu perfil.

Al√©m disso, recomendo enfaticamente que voc√™ analise seus conte√ļdos de maior performance para encontrar um padr√£o entre eles.

Ser√° o tema? Ser√° a forma?

Entenda o padr√£o dos seus conte√ļdos e crie mais deles, desde que estejam ligado ao seu posicionamento.

‚ÄĒ Mas, Diego, e se os meus conte√ļdos de maior performance n√£o estiverem ligado ao meu posicionamento?

Vou contar um exemplo. At√© o in√≠cio de 2023, meus conte√ļdos que mais tinham performance eram de trabalho remoto.

O grande problema é que, embora eu continue trabalhando 100% remoto, virou um Fla x Flu esse assunto.

Eu cheguei a ter posts de 35 mil curtidas.

Mas a√≠ pensei: isso n√£o traz o p√ļblico que eu quero, eu n√£o estou gerando conversas ligadas ao meu posicionamento e em vez de oportunidades de neg√≥cio estou recebendo curr√≠culos!

Foi ali que eu mudei, minha performance despencou.

Mas a qualidade sempre deve prevalecer.

Ap√≥s essa mudan√ßa, alguns meses depois, consegui encontrar uma abordagem de conte√ļdo ligada ao meu posicionamento e foi quando meu perfil decolou.

Meus caros, isso aconteceu nos √ļltimos 6 meses, tamanho √© o poder do LinkedIn!

Desenvolvendo networking: é primeiro dar e depois receber

No fundo, o grande resultado do seu perfil será o networking que você irá construir e a reputação que irá gerar.

Minha dica fundamental sobre networking: não foque em receber coisas, mas em gerar valor para as pessoas com quem você gostaria de manter contato.

A √ļltima coisa que voc√™ deve fazer √© tentar vender algo ao se aproximar de algu√©m; se come√ßou a conversar com um par seu, uma ideia pode ser dar dicas e pedir opini√Ķes.

Se começou a conversar com alguém que está numa hierarquia mais alta que você, você poderá entregar valor de duas formas:

  • Entregando seu conhecimento gratuitamente;

  • Podendo conect√°-la com algu√©m;

  • Resolvendo alguma dor dela;

  • Reconhecer o seu trabalho.

Depende da pessoa com quem voc√™ est√° conversando, eventualmente a √ļnica coisa que voc√™ poder√° fazer √© a √ļltima op√ß√£o. Voc√™ pode estudar a trajet√≥ria dela, algum conte√ļdo que ela criou e dar o seu feedback positivo (n√£o √© hora de ‚Äúcr√≠tica construtiva‚ÄĚ, ok?) sobre algo que ela fez.

N√£o existe uma receita de bolo. A √ļnica receita que existe √© que ao entregar valor, voc√™ vai se tornando mais respeitado e mais bem quisto no mercado.

Ferramentas para agendamento e estatísticas

N√£o poderiam faltar dados, tampouco uma forma de agendar. √Č humanamente imposs√≠vel postar todos os dias sem uma ferramenta de apoio ‚ÄĒ¬†o LinkedIn permite agendamentos autom√°ticos, mas funciona bem s√≥ para um ou dos posts. Voc√™ poderia usar a ferramenta nativa, por exemplo, para agendar os posts da semana.

Um grande problema que o LinkedIn tem √© em rela√ß√£o aos dados. A an√°lise nativa da rede √© muito, muito fraquinha. Por isso, surgiram ferramentas de terceiros para atuar justamente nessa dor de criadores de conte√ļdo.

Vou deixar aqui algumas ferramentas que podem ser √ļteis e que voc√™ pode testar:

Por esta semana isso é tudo, pessoal!

O que achou da edição de hoje?

Login or Subscribe to participate in polls.

Um abraço,

Diego Ivo
Fundador e CEO da Conversion
LinkedIn: /diegoivo
Instagram: @diegoivo

Join the conversation

or to participate.